História da cidade

Origem

 

Nos séculos XVI e XVII, expedições de bandeirantes partiram do estado de São Paulo e se dirigiram rumo ao interior de Minas Gerais. O objetivo de encontrar ouro e diamante promoveu um tremendo avanço rumo ao interior. Esses aventureiros estabeleceram novas rotas e deram origem a povoados que serviam de ponto de encontro de viajantes e tropeiros. Desses povoados surgiram arraiais, vilas e cidades.



Ao erguerem capelas e igrejas, o casario rapidamente se espalhava nos arredores e, aos poucos, formavam-se sólidos povoados que ganhavam, muitas vezes, nomes característicos como o nome de Passa Vinte.



Nesse caso, há pelo menos duas versões para o nome. A primeira afirma ter havido no Rio Preto - divisa dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais - uma barreira fiscal imposta pelo governo, onde uma balsa fazia a travessia do rio transportando seu limite máximo de carga: vinte pessoas. Daí, ao se referirem ao local da barreira de fiscalização, muitos diziam: "lá no Passa Vinte". O que já servia de referência para o lugar.


A segunda versão atribui aos bandeirantes o nome de Passa Vinte. Orientados pelo astrolábio que indicava a direção apenas em linha reta, os desbravadores cruzavam vinte vezes o córrego do Embaú, antes de chegarem ao Rio Carapuça. A região passou então a ter a denominação genérica de Passa Vinte.


Quanto à expansão do primeiro povoado, uma lenda atribui seu início a duas escravas alforriadas, após 1885, que habitavam a região do Passa Vinte. Enquanto procuravam lenha no mato, encontraram uma imagem de Santo Antônio esculpida em madeira de cedro e a trouxeram para casa, colocando-a num altar simples, de onde desapareceu misteriosamente.



A imagem foi reencontrada pelas escravas no mesmo local no dia seguinte e novamente trazida para casa. No entanto, o desaparecimento se repetia a cada nova tentativa de trazê-la para casa. Diante do fato, as escravas convocaram vários outros escravos e construíram a primeira capela que abrigou a imagem e, em torno da qual, se fixaram os primeiros habitantes. Com o tempo, a antiga capela tornou-se uma igreja com diversas construções ao seu redor.



Onde hoje situa-se Passa Vinte, já havia um povoado de nome Cedro devido à grande quantidade dessa árvore no local. A partir de 1890, a Estrada de Ferro Oeste de Minas iniciou a construção da ferrovia que se iniciava em Ribeirão Vermelho (MG) e partia em direção a Angra dos Reis, no litoral fluminense, passando pelo povoado do Cedro.



Em 1903, a ferrovia chegava finalmente ao povoado do Cedro e estimulou os moradores do Passa Vinte a se mudarem para o redor da estação. Com o aumento dos moradores, o Cedro adotou o nome de Passa Vinte, já que neste pouquíssimos moradores restaram.



Em 1898, uma pequena igreja já havia sido erguida no Cedro. Um fazendeiro doou uma porção de terras à Igreja para que esta administrasse algumas doações a quem se dispusse a morar no novo arraial. Isso estimulou a transferência de algumas repartições como correio e cartório.



Do antigo Passa Vinte próximo ao Rio Preto restou apenas o nome de Passa Vinte Velho usado atualmente, e algumas ruínas, testemunhas de sua existência. Nem mesmo o Santo Antônio esculpido em madeira de cedro, encontrado pelas escravas, resistiu ao tempo. Ele foi atirado no Rio Preto por um sacristão e substituído por outra imagem de gesso após sucessivos desabamentos da antiga capela.



Subordinado ao município de Aiuruoca desde 1857, distrito do Passa Vinte continuaria como tal mesmo após três divisões administrativas nos anos de 1911, 1936 e 1937. Em 17 de dezembro de 1938, o Passa Vinte deixa de pertencer a Aiuruoca para ser anexado ao município de Liberdade.



Em outra divisão territorial em 1950, o distrito de Passa Vinte ainda pertencia a Liberdade. No entanto, três anos depois, em 12 de dezembro de 1953, a lei estadual nº 1.039 desmembra de Liberdade o distrito de Passa Vinte, elevando-o a município.



Fonte: www.passavinte.com

 

Este Legislativo Municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Passa Vinte. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Este site está em constante atualização e melhoria. 

Câmara Municipal de Passa Vinte - Rua da Liberdade, 155 - Passa Vinte - Minas Gerais - Brasil - CEP 37.330-000

Tel/Fax.: (32) 3295-1178 - Email: camarapassavinte@hotmail.com

Câmara Municipal de Passa Vinte. Copyright©2019. Todos os direitos reservados.

  • s-youtube
  • s-twitter
  • s-facebook